Bom dia, como posso te julgar?

Na próxima encarnação, eu vou ser enciclopedista. Não desses da internet. Vou ser daqueles na folha de papel, que se escreve para nunca mais apagar (enquanto não vier uma nova edição). Não quero que nada mude. Quero aquele conhecimento absoluto,